quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Grave problema, muito grave

Ontem foi a morte final da minha máquina fotográfica, admito que me correram umas lágrimas pela cara abaixo (quanto mais não fosse de raiva).

Agora o que faço sem máquina fotográfica? É um dilema que me tem moído a cabeça ainda mais porque sou muito de prioridades e neste momento uma máquina fotográfica nova não estava na minha lista de prioridades nem de orçamento.
Mas foi algo que ontem, enquanto esperava no vet para trazer a nossa Margarida para casa, me fez ver o quanto eu penso mais nos outros que em mim mesma.
Entre uma máquina nova e levar a Margarida ao vet para ser esterelizada eu escolhi a Margarida, sem qualquer hesitação. Mesmo sabendo antecipadamente que teria que comprar uma máquina nova e ficaria sem a minha grande amiga e preciosidade para trabalhar.
Acho que aqui se põe à prova mais uma vez o egoísmo que há umas semanas debati nas aulas de inglês sobre o assunto de se ter ou não ter filhos. Conclusão a que chegámos: hoje em dia têm-se filhos cada vez mais tarde por puro egoísmo das pessoas: primeiro elas e depois o resto ( primeiro ter um bom trabalho, ter um bom ordenado, ter uma boa casa, ter viajado imenso e curtido ao máximo a vida)... seguindo estas permissivas muitas gente vai ter filhos lá para os 50 anos ou então vêm por acidente.
Eu como, infelizmente, ainda não tenho filhos travo qualquer egoísmo que me possa travessar com os meus gatos e marido. Primeiro eles e depois eu.

Se calhar se a crise por estes lados fosse maior, de certeza que não hesitaria em comprar antes comida e areia para os meus gatos e ir ao vet sempre que fosse necessário em vez de torrar dinheiro em livros, cursos, tratamentos e cuidados de beleza e quem sabe comprar superfulas para a casa.

Tenho-o dito!
Até espero por uma máquina nova e fotos por aqui nada...

Entretenho-me com a Margarida de colar isabelino e a arrastar-se pela casa e a rogar-me pragas quase de certezinha.

1 comentário:

Eunice Martins disse...

" Um novo dia "

Hoje um novo dia acontece para ti. Uma nova oportunidade de abrir os olhos e reencontrar o teu mundo,
as tuas cores,
os teus companheiros,
a tua respiração,
o teu centramento,
a tua direção...
Procura estar atento ao teu momento, àquilo que viverás.
Cuida de ti, entra em contato com a tua luz divina e agradece por estares participando de mais um dia.
Ama, dança, celebra.
Vive o teu dia como se
este fosse o único.
Fica atento: neste dia chegar-te-á o momento onde o aprendizado ser-te-á dado e tens que estar presente,
se ao contrário, mais uma vez,
podes perder a oportunidade.
Absorve as boas coisas que te chegarão e descarta aquelas que tiverem a intenção de
esvaziar-te o coração.
Olha sempre para onde a luz brilha
e lá estará a tua alegria,
a tua serenidade.
Quando o anoitecer chegar,
deixa que tuas estrelas
possam estar presentes,
iluminando o teu céu interior
e descansa.
Deus cuidar-te-á para que novamente despertes para um novo dia.
Desejo que seu fim de semana seja abençoado pelo senhor.
BEIJOS COM CARINHO.