sábado, 17 de janeiro de 2009

Mas primeiro

Tinha que mostrar a minha 1.ª tarefa realizada da enorme lista de coisas que queria fazer aqui em casa. A 1.ª ainda e só tenho pouco mais de 15 dias (meio a trabalhar meio em casa) para tentar fazer mais alguma coisa.
De seguida, já que ando com a mão nas tintas segue-se um banco de cozinha e as estantes do escritório.
Então que me dizem do meu bengaleiro?






Foi a primeira vez que me meti as mãos num stencil e num rolo de pintar, a sorte das sortes é que a tinta de base (que demorei séculos a encontrar porque queria igual às paredes de cá de casa, salvou-me os meus amigos da CIN que foram uns amigalhaços e me ajudaram, depois até me fizeram um desconto e em vez de esperar 2 dias para que a tinta tivesse pronta fizeram-me o jeitinho na hora... disseram eles que era por eu ser uma menina bonita) é lavável. Errei a primeira vez, mas lavei tudinho, esperei que seca-se e à 2.ª é que foi.

Como aqui o marido não gosta de coisas assim muito "amaricadas" (palavras dele) não pude exagerar na decoração. Mas ele aprovou o resultado final e só perguntou quando se podia carregar o mamarraxo de novo para o sítio dele porque lhe fazia falta onde pendurar o casaco. Homens!!
Não apreciam nada as obras de arte das mulheres!


Nota importante:
Existe um explicação para eu pintar mobília, é que para aí 75% das vezes não encontro o que quero à venda. Porque arranjo ideias sabe-se lá onde (ou invento ou o raio) e depois não gosto nada do que vejo. Andei 2 anos para comprar um bengaleiro. Até que achei este em madeira de pinho numa loja dessas tipo dos "trezentos" que era tal e qual como eu queria, com a base para os guarda-chuvas e tudo, o marido comprou-a alguns dias depois às minhas escondidas e ofereceu-me.
Outro explicação é eu querer as peças na cor que eu quero, essa é a parte pior e aconteceu aqui com as estantes do escritório. Lá vieram elas em bruto, eu arranjei a tinta que queria e o pior é arranjar tempo para lixar e pintar tudo. Depois falta as cortinas a condizer, o sofá para os gatos, o tapete central e quem uma montagem de quadros das nossas actividades extra-currículares!

6 comentários:

Eunice Martins disse...

OLA AMIGA, VOCÊ ARRASOU FICOU LINDISSIMO, EU ADOREI, BEIJOS E TENHA UM SANTO DOMINGO.

Eunice Martins disse...

OLA AMIGA

Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho.
Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras vemos apenas entre um passo e outro. A todas elas chamamos de amigo.

Há muitos tipos de amigos.

Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.
O primeiro que nasce do broto é o amigo pai e o
amigo mãe. Mostram o que é ter vida.
Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós.

Passamos a conhecer toda a família de folhas,
a qual respeitamos e desejamos o bem.
Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar os nossos caminhos. Muitos desses denominamos
amigos do peito, do coração.
São sinceros, verdadeiros; sabem quando não
estamos bem, sabem o que nos faz feliz...

As vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então é chamado de amigo namorado. Este dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios,
pulos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora. Estes costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto.

Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes. Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem
novamente entre uma folha e outra.

O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdem algumas de nossas folhas.
Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações. Mas o que nos deixa mais feliz é
que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria.
Lembranças de momentos maravilhosos
enquanto cruzavam o nosso caminho.

Desejo a todos vocês, folhas da minha árvore,
Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade...
Hoje e Sempre...
Simplesmente porque:
Cada pessoa que passa em nossa
vida é única. Sempre deixa um pouco de si
e leva um pouco de nós.

Há os que levaram muito,
mas não há os que não deixaram nada.
Esta é a maior responsabilidade de nossa vida

E é a prova quase evidente de que
duas almas não se encontram por acaso
DESEJO UMA SEMANA MARAVILHOSA NA PAZ DO SENHOR.
BEIJOS COM CARINHO.

Patricia disse...

Eu gostei do resultado final :)

bjs

Susana Borges disse...

Ficou bem simples, mas com um resultado muito bonito. :D
Tenho um prémio para ti no meu blog.;)
Bjinhux *

Sofia disse...

Olá!

Ficou um encanto!! Parabéns!

Beijinhos

Prisciℓα × ®einaldo disse...

Olá...Nossa muito legal..hem tá de parabens...
Sou nova aki no blog....e adorei o seu....seus artesanatos são lindissimos!
Beijossssss
Priscila!