terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Dó, ré, mi, fa, sol, lá, si, dó

As claves de sol não podia faltar na música, "of course"!

Finalmente comecei a acabar os conjuntos que trazia numa caixa do meu ex-trabalho. Só agora quando tive que dar a volta para regressar é que dei com os meus arames cantantes retorcidos e emaranhados.
Um conjunto de brincos justinhos à orelha e o alfinete de peito.
Isto tudo porque houve muita gente que gostou dos que fiz para mim o ano passado.

7 comentários:

Lu Croche e Cia disse...

oi!muito bonito este trabalho,parabens! abraços! lu

Cor de Chá disse...

Eu adorei! E acho que tinha sido uma das que adorou os que fizeste para ti :D

Eunice Martins disse...

OLA AMIGA QUE LINDAS FICARAM AS NOTAS, ADOREI BEIJOS E TENHA UM LINDO DIA.

ROSE disse...

OLÁ, ADOREI TUAS PEÇAS, TAMBÉM GOSTO MUITO DESTA TÉCNICA, APRENDI NUM CURSO DE BIJUTERIA PERUANA QUE FIZ COM UM AMERICANO QUE ESTEVE NO SUL HÁ UNS ANOS. SÓ QUE EU NÃO TRABALHO COM ARAME E SIM COM ALPACA, QUE É BEM PARECIDA, PORÉM NÃO ENFERRUJA E É MAIS MALEÁVEL, SEM SAIR MUITO CARO, POIS SE COMPRA A METRO EM CASAS DE PEÇAS PARA BIJUS. SE TE INTERESSARES EM ALGUNS MODELINHOS QUE APRENDI PASSA NO MEU BLOG E DEIXA RECADINHO, ABRAÇOS E PARABÉNS PELO BELO TRABALHO, ÉS MUITO DEDICADA, APRENDENDO ASSIM, SEM CURSO NEM NADA, EU NÃO CONSEGUIRIA. ABRAÇOS. rosesouzarosa.blogspot.com

M. Céu Fernandes disse...

Olá.
Adorei os teus trabalhos.
bjs,
M. Céu

Eunice Martins disse...

OLA AMIGA,

" Nada me impedirá "

Nem a tristeza, nem a desilusão
Nem a incerteza, nem a solidão
NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR.

Nem o medo, nem a depressão,
Pôr mais que sofre meu coração,
NADA ME IMPEDIRÁ DE SONHAR.

Nem o desespero, nem a descrença,
Muito menos o ódio ou alguma ofensa,
NADA ME IMPEDIRÁ DE VIVER.

Em meio as trevas, entre os espinhos,
Nas tempestades e nos descaminhos,
NADA ME IMPEDIRÁ DE CRER EM DEUS.

Mesmo errando e aprendendo,
Tudo me será favorável,
Para que eu possa sempre evoluir
Preservar, servir, cantar,
Agradecer, perdoar, recomeçar...

QUERO VIVER O DIA DE HOJE
COMO SE FOSSE O PRIMEIRO,
COMO SE FOSSE O ÚLTIMO,
COMO SE FOSSE O ÚNICO.

Quero viver o momento de agora
Como se ainda fosse cedo,
Como se nunca fosse tarde.

Quero manter o otimismo,
Conservar o equilíbrio,
Fortalecer a minha esperança,
Recompor minhas energias,
Para prosperar na minha missão
E viver alegre todos os dias.

Quero caminhar na certeza de chegar,
Quero lutar na certeza de vencer,
Quero buscar na certeza de alcançar,
Quero saber esperar
Para poder realizar os ideais do meu ser.
ENFIM,
Quero dar o máximo de mim,
para viver intensamente
Dejeso que seu fim de semana seja maravilhoso.
BEIJOS COM CARINHO.

Marta Carrapito disse...

Olé!
Parabéns pelos teus trabalhos! Muito giros.
Adicionei o teu blog no meu cantinho. Passa por lá para me fazeres uma visitinha.
Inté!