quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

As coisas que eu faço

Por favor concentrem-se no artigo e não no carro (eu acho que consegui escolher uma foto que não mostre a sujeira que vai no meu carro), é que limpar a casa para mim tem que ser todos dos dias e a lixívia se for preciso.... agora o meu carro é outra história.

Uma caríssima amiga minha pediu-me um estojo de arrumação para o encosto do banco do carro, para meter as tralhas da menina, que como sabemos andam sempre espalhadas nos carros.
Ora eu nunca tinha visto nenhum ao vivo, nem fazia ideia por onde começar, saiu isto:


Bolsa enorme ao fundo (a pedido da mamã), 3 bolsas mais pequenas que dão para meter muita coisa, uma bolsa ao comprido que fecha com 2 molas de pressão e 3 presilhas (2 fixas e 1 que abre e fecha com botão).

Depois disto vou tirar férias, mereço.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

O gato "Miau" já tem companhia

Da cabeça apeteceu-lhe também andar ao peito!

(clicar para aumentar)

Mas este como é mais para as mamãs tem o pormenor punk do brinquinho na orelha. Já que andam por aí a meter piercings nos gatos e tal eu meto neste de lã.

Uma pregadeira que cabe na palma da mão em lã, forrada a ganga.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Pegas de panela felinas


Não podia deixar de partilhar.
Ficam super queridas.

Sol onde andas?

Pergunto eu inocentemente...
Mas quando é que pára de chover?
Já não aguento estar mais em casa fechada, hoje o pouco tempo que saí para ir ao médico bastou para chegar a casa com os pés ensopados.
Os gatos dedicam-se a fazer patinagem no chão da cozinha, que por mais que eu passe com panos secos continua húmido e escorregadio.

Tive que fazer uma pausa nas pinturas da mobília, o banco que era a peça seguinte é aquilo que posso chamar de "bico de obra" porque está pintado de uma cor escura (as brincadeiras do meu pai querido) e tem uns acabamentos mauzinhos como o raio. Conclusão lixei os dedos, literalmente.
Com os planos alterados tive que me virar para outro sector, a máquina de costura que esteve recentemente na marca para fazer uma afinaçãozita e veio a trabalhar melhor do que quando era nova. Assim já desfilam umas almofadas novas na sala e trago em mãos uma encomenda muito interessante...


O que aqui vai sair de certeza que ninguém descobre!
Tenho acabado algumas coisas que tinha pendentes mas com esta escuridão fotos de jeito é mentira, mesmo com o meu novíssimo "fotografário" (depois mostro) a claridade não é suficiente.
Vou rogar umas pragas ao S. Pedro...

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

É o que se ganha

Por meter um olho negro à mãe!
Depois de eu cá ter levado uma patada que me meteu aqui um olho roxo (não sei onde ela foi buscar força!) ganhou uma caixinha de cartão só para ela cheia de camisolas quentinhas para estar sossegada e não me chatear muito.
Desde que estou em casa desempregada os gatos têm-me feito a cabeça em água, ficaram todos doentes...
Tenho passado os meus dias entre as manhãs no vet e as tardes a estudar ou, ultimamente, a ir para Leiria para o meu futuro trabalho aprender.
A menina Matilde tem sido a mais recente dor de cabeça, anda que ninguém a atura. Desatinada e de mau feitio!
O Noddy ao fim de mais 1 mês de consultas e exames recuperou de uma infecção urinária, a Margarida ainda anda a antibiótico depois de ter sido detectada uma grave anomalia no sangue (devido a uma infecção que ela deve ter tido antes de vir aqui para casa) e daqui a uns meses vai ter que repetir a ver se estabilizou, o Ruca anda todo "gripozo" a espirrar e só se ouve porcaria nos pulmões... e tem ressonado que nem um porquinho.
Safa-se a Mafalda, com aquele mau feitio nada lhe pega.

sábado, 17 de janeiro de 2009

Mas primeiro

Tinha que mostrar a minha 1.ª tarefa realizada da enorme lista de coisas que queria fazer aqui em casa. A 1.ª ainda e só tenho pouco mais de 15 dias (meio a trabalhar meio em casa) para tentar fazer mais alguma coisa.
De seguida, já que ando com a mão nas tintas segue-se um banco de cozinha e as estantes do escritório.
Então que me dizem do meu bengaleiro?






Foi a primeira vez que me meti as mãos num stencil e num rolo de pintar, a sorte das sortes é que a tinta de base (que demorei séculos a encontrar porque queria igual às paredes de cá de casa, salvou-me os meus amigos da CIN que foram uns amigalhaços e me ajudaram, depois até me fizeram um desconto e em vez de esperar 2 dias para que a tinta tivesse pronta fizeram-me o jeitinho na hora... disseram eles que era por eu ser uma menina bonita) é lavável. Errei a primeira vez, mas lavei tudinho, esperei que seca-se e à 2.ª é que foi.

Como aqui o marido não gosta de coisas assim muito "amaricadas" (palavras dele) não pude exagerar na decoração. Mas ele aprovou o resultado final e só perguntou quando se podia carregar o mamarraxo de novo para o sítio dele porque lhe fazia falta onde pendurar o casaco. Homens!!
Não apreciam nada as obras de arte das mulheres!


Nota importante:
Existe um explicação para eu pintar mobília, é que para aí 75% das vezes não encontro o que quero à venda. Porque arranjo ideias sabe-se lá onde (ou invento ou o raio) e depois não gosto nada do que vejo. Andei 2 anos para comprar um bengaleiro. Até que achei este em madeira de pinho numa loja dessas tipo dos "trezentos" que era tal e qual como eu queria, com a base para os guarda-chuvas e tudo, o marido comprou-a alguns dias depois às minhas escondidas e ofereceu-me.
Outro explicação é eu querer as peças na cor que eu quero, essa é a parte pior e aconteceu aqui com as estantes do escritório. Lá vieram elas em bruto, eu arranjei a tinta que queria e o pior é arranjar tempo para lixar e pintar tudo. Depois falta as cortinas a condizer, o sofá para os gatos, o tapete central e quem uma montagem de quadros das nossas actividades extra-currículares!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

P.S.

O gorro anterior tem um conjunto enorme de acessórios que estão quase prontinhos.
É que aqui a mãe gata está a voltar de novo ao activo e agora o horário de trabalho é um pouco lixado.
Já voltei a trabalhar, agora em part-time e a partir de uns tempos a tempo inteiro.

Miuauuuuu....

No final do mês de Dezembro uma amiga pediu-me um gorro para a filhota (mais querida e fofinha do mundo) porque o que ela tem já está a deixar de lhe servir.
Disse que eu podia fazer o que quisesse! Como eu adoro estas palavras, soam como sinos celestiais na minha cabeça.

Depois de ter andado a matutar uns tempos e sem saber o que fazer de repente nasceu-me esta obra de arte. Sim, isto é uma ideia tão à frente que é uma autentica obra de arte.
Que acham de um gorro que dê para ajustar conforme a cabeça da pequenada vai crescendo?
E que seja fashion e querido ao mesmo tempo!!
Esta é a minha experiência no ramo.




Lã creme matizada com rebordo em castanho escuro.
Fita em lã em toda a volta com boneco Miau num dos lados e do outro a fita aperta ou alarga consoante o tamanho pretendido. A fita pode-se tirar quando já não se justificar a sua presença.
Este gorro dá para bebés de 1 ano (até menos) até aos 2/3 anos.

Aguardo opiniões, please!

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Achei!!

Eu sabia que tinha visto em qualquer lado.
Ora aqui vai a receita de uma boina (como a que fiz há uns tempos) e tinham-me pedido a receita e eu não tinha porque fiz de cabeça.
Mas assim quem gostou já pode ter uma ideia de como se faz.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Reciclando

Lá há melhor maneira de começar o ano que a reciclar?

Para mim acho que não, aliás é um sentimento de missão cumprida que não há comparação.
No Natal deram-me uma caixa enorme cheia de produtos para o banho com aroma de pêssego, arrumados os produtos restou a caixa que tive imensa pena de meter no contentor do papel...

Antes...


Depois!!
E viva a minha nova caixa de maquilhagem.

Como doméstica que agora sou tenho-me dedicado à costura, um montão de roupa minha arranjada e outra para arranjar.
E ando ali de volta do ponto de cruz (o maldito pendente com mais de 3 anos) e vou começar os meus tapetes.
O marido quer que eu esteja de férias... eu estou! (é estranho ter uma marido que não quer que a gente vá trabalhar... ó coisa estranha)