quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Limpar 2009

2009 não correu como eu gostaria que tivesse corrido.
Não fiz nada de novo, não me mostrei, não me excedi... foi tudo programado e meio que forçado.
Assim sendo, ontem pela noite dentro limpei e arrumei a minha bancada e estantes, os pendentes dei-lhe destino e colei borboletas por todo o lado.

2010 vai ser um ano diferente!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Entrar em 2010

Apesar de não gostar muito do Natal tenho um fascínio especial pela passagem de ano.
Não, não bebo uns copos até cair para o lado! Aliás eu nem bebo alcóol, "Champomi" é a descoberta do ano passado e vai acompanhar-me este ano.

Mas o meu gosto mesmo é pela mudança, eu sempre gostei de mudança.
Limpo a casa toda, encho a despensa e livro-me de tudo o que é pendentes que tenha... como se de um mau-agoiro se trata-se.
Este ano vi-me livre de toalhas que tinha por acabar de bordar em ponto de cruz e agora ando ali num "lufa-lufa" para fazer um cachecol para a minha super mamã sardinha e um gorro e gola para mim... que estavam pensados desde o ano passo e não quero entrar em 2010 como esta aura negra em cima de mim.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Sob mira de alterações

Nunca fui grande adepta desta época natalícia mas sou uma aficionada pela mudança de ano.
Sempre defendi e apliquei que a mudança de ano deve ser também uma mudança em nós próprios, tendo isto em mente decidi mudar a imagem aqui do blog (pensei em criar um outro dado que este já está muito pesado, mas por agora vai ficando).
Nos próximos tempos vou andar em alterações por aqui, talvez adequar mais este espaço a quem sou e somos agora e lutar um bocado contra a monotonia de trabalhos que tive durante todo este 2009.
Eu ideias tenho... mas... para as aplicar precisava de limpar o sarampo a um dos meus gatos, embalsamar, levar para um sitio com muita luz e poder tirar as fotos que quisesse.
"Kidding!"
Vou ter que me desenrascar de outra maneira!

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

É oficial

Mudámos de vet.
Hoje saímos do trabalho e rumámos à clínica com o nosso malhadito para uma 2.ª opinião sobre as infecções urinárias dele.
Amanhã já estará melhor, nova dieta e para a vida.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Tu, meu amigo

"Olhas para mim como se fosse a única pessoa na terra, com o teu olhar profundo e ternurento fazes-me sentir feliz! Pergunto como foi o teu dia e tu respondes que foi o de sempre. Invejo a tua vida, amigo! Não se pode chamar de inveja mas sim um ligeiro ciúme, por essa tua vida sem demais problemas ou qualquer tipo de stress. Não imaginas como é viver neste mundo de aparências. Canalhas! Desculpa, foi um desabafo. Sei que não te importas e por isso gosto muito de ti.
Gostas que fale para ti e sei que me ouves, podes não entender tudo mas estás atento e isso para mim já é muito, saber que se é ouvida é algo de muito especial e saber ouvir é uma virtude em vias de extinção. Mas tu não, estás sempre onde eu estou, nem que seja só no pensamento, e exiges que fale contigo, contar como foi o meu dia, o que me arrelia, o que vou fazer a seguir, se gosto de ti… sim, tu gostas que eu diga que gosto muito de ti.
Passeias pela casa durante o dia como um guarda em defesa do seu forte, protegendo esse teu reino que tanto adoras. Passas várias vezes pelos mesmos cantos, fazendo o mesmo percurso, o mesmo trilho assinalado por ti desde o primeiro dia que vieste ter comigo e partilhar este reino. Se algo foge ao normal averiguas ao mais exíguo pormenor até teres a certeza que está tudo bem senão dás o teu alarme e vens ter comigo tentando chamar a minha atenção como já fizeste algumas vezes. Gosto muito de ti.
À noitinha reclamas por um pouco de afecto como se fosses um jovem apaixonado que ansiou todo o dia pelo regresso da sua amada protestando todos os minutos de espera por aquele doce momento a dois. Acaricio-te e falo-te em voz meiga, tu fechas os olhos agradecendo e deliciando-se com o momento.
Dormes comigo, na minha cama velas o meu sono protegendo-me de todos os demónios nocturnos que poderão fazer-me despertar e tirar-me daquele momento de descanso. Quando acordo estás sempre lá para desejar-me um bom dia…
Estás sempre comigo, nem que seja só no meu pensamento… meu grande amigo de quatro patas, meu gatinho alado, LORDE…"


Gabriela Oliveira escrito em Outubro de 2005

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

A familia de gatos


Com tanto gato que tenho considero há muito que tenho uma família enorme.
Brincam comigo que tenho que comprar uma casa maior, de preferência uma moradia com um grande quintal só para poder em plena felicidade com os meus "miaus" todos. Admito que não é fácil gerir 24 patas a correr pela casa e a querer mexer e cuscar mas até agora acho que ainda não somos demais... digamos que estamos na quantidade aceitável.
Mesmo assim com uma família tão extensa decisões tiveram que ser feitas recentemente e por consenso e todos os votos a favor dos humanos cá de fazermos uma mudança de vet.
Depois de 3 anos e tal a sermos seguidos pelo mesmo ( que continuamos a achar que é um grande profissional) decidimos que está na hora de pedir uma 2.ª opinião.
Neste momento estamos a medicar o Noddy por auto-recriação e está a melhor, mas se tiver mais sintomas de problemas urinários lá vamos recorrer a outro profissional.
Eu pessoalmente como sei o que é sofrer de problemas dessa índole e sei as dores que dá fico doida quando começo a ver que ele também anda aflito.
Tenho tipo um coração de mãe-gata.

Miau!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Decisões para o novo ano


Reutilizar mais!

E para isso nasceu mais um ecobag, desta vez com o Scooby Doo, um cartoon dos meus tempos de infância.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Christmas presentes



Depois de um ano extenuante quase e somente dedicada a encomendas em feltro, brincar com outros materiais (mesmo que continuando a tratar-se de encomendas) digamos que é como uma lufada de ar fresco.
Fiz um intervalo para fazer estas pulseiras e estou a acabar as últimas 4 bolsas de bebé deste ano.

Já só estou a aceitar encomendas com entrega para o próximo ano, digamos que encerrei a loja!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

A pensar no Natal

Enquanto eu perco anos de vida dedicada ao feltro andam-me a passar ao lados as modas que andam por estes lados.
Depois de uma pesquisa na net lá achei o novo vício de uma pessoa conhecida.

Bolinhas de Natal forradas a tecido.


Foto retirada daqui e podem ter uma ideia do material que leva.

Com bolinhas assim eu até me dava ao trabalho de comprar uma árvores de Natal e decorar.

"huges and kisses"